Equipamentos eléctricos

Os equipamentos eléctricos que já não usamos são considerados resíduos, e podem dividir-se em 3 grandes tipologias:

Grandes equipamentos
Pequenos Equipamentos
Lâmpadas

Os grandes equipamentos, onde se incluem a título de exemplo as máquinas de lavar loiça e roupa, os frigoríficos e arcas congeladoras, ares condicionados, LCD e outros equipamentos de grandes dimensões.

Onde colocar os grandes equipamentos usados?
Como usualmente são equipamentos volumosos, a sua recolha faz-se nos ecocentros dos sistemas municipais, ou em operadores de gestão de resíduos. Podem também ser entregues nas lojas, no momento de aquisição de um equipamento novo.

Os pequenos equipamentos incluem a maior variedade de equipamentos, como os computadores, impressoras, tablets, telemóveis, aspiradores, torradeiras, candeeiros, rádios, câmaras, brinquedos com componentes eléctricos ou electrónicos, entre muitos outros.

Onde colocar os pequenos equipamentos usados?
Este tipo de equipamentos (num máximo de 50 cm – na posição diagonal) deverão ser colocados nos locais de recolhas Electrão, em centros comerciais, escolas, bombeiros voluntários, empresas, entre outros locais.

As lâmpadas são processadas numa tipologia própria, devido à necessidade de assegurar a sua integridade durante o processo de recolha.

Onde colocar as lâmpadas usadas?
Estão abrangidas pela Rede Electrão as lâmpadas fluorescentes, tubulares, ultravioletas e compactas, de descarga de vapor de sódio, vapor metálico, vapor de mercúrio, LED e Xénon. Este tipo de resíduos podem ser igualmente colocados nos Ponto Electrão, ou nos locais que aderiram à campanha específica da Electrão para recolha destes (“Electrão Lâmpadas”).

Equipamentos eléctricos

Em 2017

foram recolhidas em Portugal cerca de
62,7 mil toneladas de equipamentos eléctricos usados,
o que significa que cada português foi responsável pela produção de 6,1 kg destes resíduos.

Com 1 tonelada de Resíduos Eléctricos é possível recuperar

Com

1 tonelada

de Resíduos Eléctricos é possível recuperar
410 kg de vidro,
260 kg de plásticos,
60 kg de papel e cartão,
60 kg de metal,
10 kg de madeira

80% das doenças

80% das doenças

reportadas nos países em desenvolvimento são resultado da
exposição a substâncias tóxicas
presentes nos resíduos eléctricos e electrónicos.

Sabia que...

Os equipamentos eléctricos contêm uma

vasta variedade de materiais, muitos deles tecnicamente

recuperáveis, e com possibilidade de ser convertidos

em novas matérias primas.

Onde vão parar

os materiais recuperados

Telemóvel

A reciclagem de 1 milhão telemóveis

permite recuperar cerca de  22,7 kg de ouro, 249,5 kg de prata,

9,1 kg de paládio e  9.071 kg de cobre.

Torradeira

O aço contido numa torradeira

é suficiente para produzir 25 latas para uso alimentar.

ferro de engomar

O alumínio presente num ferro de engomar

é suficiente para produzir 13 latas de refrigerantes.

computador

A produção de um único computador

necessita de 245 kg de combustíveis fósseis, 22 kg de compostos

químicos e 1,5m3 de água.

 

O que acontece

ao equipamento eléctrico depois de o entregar num local de recolha do Electrão?

Processo tratamento de equipamentos eléctricos usados

Pequenos e grandes equipamentos  eléctricos usados

01

Recolha e transporte

Os resíduos de equipamentos eléctricos e electrónicos são recolhidos nos Ponto Electrão espalhados pelo país e transportados para centros de recepção e tratamento responsáveis pelo seu processamento.

02

Separação manual

Remoção dos componentes de remoção obrigatória (como as pilhas, cabos eléctricos e lâmpadas, placas de circuitos impressos) e separação de outras fracções (por exemplo, aço, alumínio, plástico, vidro, entre outras fracções).

03

Fragmentação mecânica

Os resíduos de equipamentos são fragmentados através de processos mecânicos.

04

Separação mecânica

Os fragmentos obtidos no processo anterior são separados com base nas características físicas (como os metais ferrosos, não ferrosos e plásticos).

05

Processamento para valorização

Os vários materiais são processados para se obterem matérias-primas em condições de serem novamente utilizadas.

06

Produção de novos produtos

As matérias-primas recuperadas são incorporadas na produção de novos produtos que podem incluir novos equipamentos eléctricos e electrónicos.

07

Utilização

Os novos produtos e equipamentos que incorporam material reciclado são colocados no mercado, sendo novamente adquiridos e utilizados pelos consumidores. No fim da sua utilização, estes produtos, caso sejam equipamentos eléctricos e electrónicos, devem ser colocados no Ponto Electrão para poderem ser novamente recolhidos e reciclados.

Resíduos de lâmpadas usadas

Resíduos de lâmpadas usadas

01

Recolha e transporte

Os resíduos de lâmpadas são recolhidos nos Ponto Electrão próprios espalhados pelo país e transportados para centros de recepção responsáveis pelo seu processamento.

02

Separação manual

As lâmpadas são separadas por tipo de sistema de iluminação.

03

Fragmentação mecânica e remoção do vapor de mercúrio

As lâmpadas são fragmentadas mecanicamente, sofrendo uma peneiração posterior que separa as extremidades metálicas do vidro. Este processo ocorre em fábricas com pressão negativa do ar que permite a extracção do vapor de mercúrio.

04

Separação mecânica

Os pedaços de vidro e metal são também separados, através de vários processos que incluem a peneiração. Como já estão livres de mercúrio, estes materiais são encaminhados para reutilização.

05

Produção de novos produtos

As matérias-primas recuperadas são incorporadas na produção de novos produtos que podem incluir novas lâmpadas.

06

Utilização

Os novos produtos e lâmpadas que incorporam material reciclado são colocados no mercado, sendo novamente adquiridos e utilizados pelos consumidores. No fim da sua utilização, estes produtos, caso sejam lâmpadas devem ser colocados no Ponto Electrão próprio para poderem ser novamente recolhidos e reciclados.

Materiais perigosos

Sim, há materiais perigosos nestes resíduos e de modo a prevenir a contaminação do ambiente e problemas de saúde, é de extrema importância que estes resíduos sejam geridos e tratados de forma adequada.

Entre os vários problemas que podem surgir de uma incorrecta gestão destes resíduos, contam-se:

Materiais perigosos

 

Químicos Perigosos

Os químicos perigosos associados aos equipamentos eléctricos usados que são descartados incorrectamente acabam por contaminar os solos e fontes de água potável

Toxinas

A queima dos plásticos dos equipamentos eléctricos usados emite toxinas que se podem bioacumular, tendo potencial cancerígeno

Gases

Os equipamentos eléctricos usados que acabam em aterro libertam gases com efeito de estufa equivalentes às emissões anuais de mais do que 178 mil carros

Clorofluorocarbonetos

Os Clorofluorocarbonetos (CFC) presentes nos equipamentos de frio, como os frigoríficos e arcas congeladoras, quando libertados para a atmosfera tem efeitos nocivos e irreversíveis ao nível da camada de ozono, com repercussões no aquecimento global e nas alterações climáticas;

Mercúrio

O mercúrio presente em equipamentos eléctricos e pilhas e baterias usados é um elemento nocivo e bioacumulável que, de acordo com a Organização Mundial de Saúde, provoca efeitos nefastos ao nível do sistema digestivo e rins, além de problemas neurológicos, com especial impacto nos mais jovens;

Chumbo

O chumbo presente nos equipamentos eléctricos e pilhas e baterias usados causa problemas nos rins e sistema nervoso. Já o arsénio é responsável por causar problemas nos pulmões e pele;

Cádmio

O cádmio é altamente cancerígeno, afectando os rins, os pulmões, o fígado, os ossos, tendo também interferência com as enzimas;

 

É assim percetível que

a adopção de comportamentos adequados

à perigosidade dos resíduos tem vantagens a

para a saúde humana e para o ambiente:

Substâncias perigosas

Garantir que estes resíduos são sujeitos a um tratamento rigoroso, durante o qual são removidas, em condições de segurança, as substâncias perigosas.

Evitar a poluição dos oceanos

Evitar a poluição dos oceanos, especialmente devido ao plástico. A introdução de microplásticos na cadeia alimentar tem por consequência a bioacumulação de compostos químicos na cadeia trófica, podendo estes chegar até ao nosso prato.

Turismo e a pesca

Além dos problemas para o ambiente e para a saúde humana, a poluição dos oceanos também provoca problemas a nível económico em actividades tais como o turismo e a pesca.

Outros locais de recolha

A rede Electrão é estabelecida por meio de parcerias com entidades públicas e privadas, onde podem ser entregues este tipo de resíduos.

São exemplos os centros comerciais, e também aquando de determinadas campanhas em vigor, as escolas (Campanha Escola Electrão) e as Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários (Campanha Quartel Electrão).

Encontre o ponto de recolha mais próximo.

Encontre o ponto de recolha mais próximo.

Pesquisar no mapa